Sindicalistas marilienses participam de Marcha em SP

Caravana com 45 sindicalistas marilienses irá representar os trabalhadores da cidade na 8ª Marcha da Classe Trabalhadora, que acontece hoje em São Paulo. O evento deve reunir 50 mil pessoas de todo o país e é organizado pela Força Sindical em parceria com CUT, CTB, CGTB, UGT e Nova Central.

A marcha visa chamar a atenção do Governo e marcar a luta pelos direitos dos trabalhadores, que vêm sendo cada dia mais penalizados por impostos e contribuições. Na pauta de reivindicações estão a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, fim do fator previdenciário, continuidade da valorização do  salário mínimo, combate à demissão imotivada e igualdade de oportunidade para homens e mulheres.

O evento também cobra a correção da tabela de imposto de renda, redução dos juros e do superávit primário, fim dos leilões de petróleo, valorização das aposentadorias, reforma agrária e agrícola, além da destinação de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) do país para a Saúde.

“A Marcha tem intuito de chamar a atenção das autoridades para a atual situação do trabalhador brasileiro, que tem passado por muitas dificuldades”. Queremos um debate que leve nosso país ao crescimento, porque mudanças como o aumento dos juros para segurar a inflação não beneficia o país, só penaliza a população”, considera o presidente da Força Sindical de Marília, Irton Siqueira Torres.

Os manifestantes irão sair da Praça da Sé, região central de São Paulo, às 10h e seguirão em protesto até o MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateubriand), na avenida Paulista, a principal referencia do centro produtivo paulistano.

Esta é a primeira vez que a Marcha acontece em São Paulo, já que outra edições a escolha havia sido por Brasília (DF).

Fonte: Jornal da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *