Regional foca em recuperação do emprego após perdas no 1º semestre

A crise econômica que atravessa o país e que fez o governo federal promover uma série de ajustes fiscais para equilibrar as contas afetou diretamente a oferta de emprego na região, com demissões constantes no 1º semestre. Para os últimos seis meses deste ano, a regional Marília da Força Sindical busca recuperar pelo menos uma parcela das vagas perdidas entre janeiro e junho.

De acordo com Irton Siqueira Torres, coordenador do órgão e também presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Marília e região, já havia pessimismo em relação aos primeiros meses de 2015, com a ocorrência de demissões em massa no setor industrial sendo cogitadas ainda no final de 2014.

“A perspectiva de fechamento de vagas existia desde antes das eleições do ano passado e ganhou força em dezembro. Fizemos um trabalho forte com empresários para evitar dispensas. Muitas indústrias adotaram o banco de horas e promoveram férias coletivas para manter demissões graças a essas conversas, porém o cenário econômico não apresentou melhora nos meses seguintes e as dispensas foram inevitáveis”, explica.

Torres cita dados do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) ao lembrar que, nos últimos 12 meses, mais de 2 mil postos de trabalho foram fechados na região e afirma que a falta de medidas do governo para enfrentar a crise faz com que a regional Marília da Força Sindical direcione o trabalho dos próximos seis meses para a recuperação parcial destes empregos perdidos.

“Não enxergamos uma luz no fim do túnel, infelizmente. Iremos novamente focar nos encontros com empresários e tentar resgatar algumas vagas, porém já vislumbramos muitas dificuldades. Já nessa semana, por conta do feriado de Nove de Julho, muitas indústrias decidiram dar folga a seus empregados, já que a produção está encalhada”, completa. “Apesar desse cenário, não iremos desanimar”, finaliza.

Fonte: Jornal da Manhã, 7 de julho de 2015.

20150707052600

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: